#9.12 Os Tempos Estão A Mudar

Como prometido, Flak é o nosso convidado de honra, devidamente escoltado pelos irmãos António e Zé Guilherme Vasconcelos Dias — que até agora só recebêramos em separado — e com o álbum «Cidade Fantástica» ainda fresco. A promessa de continuação de uma história rock and roll de antanho é que sai gorada, mas, para compensar, há relatos de muitas outras mundivivências que não são para meninos. Literalmente. Há também quatro canções em Acústico Defusão, vinte e cinco cêntimos, uma Rita, algumas memórias toldadas, um ou dois microfones fugidiços e muita tosse.

  • Flak — Ao Sol Da Manhã (Acústico Defusão)
  • The Beatles — Blackbird
  • U.S. Girls — Pearly Gates
  • Kevin Ayers — Song For Insane Times
  • Tiago Nacarato, Salvador Sobral — Tempo
  • The Beach Boys — Caroline, No
  • A-ha — Take On Me
  • Flak — Os Tempos Estão A Mudar (Acústico Defusão)
  • Flak — Verão (Acústico Defusão)
  • Caetano Veloso — Odeio
  • Poppy Ackroyd — Paper
  • Placebo — Nancy Boy
  • Arcade Fire — Here Comes The Night Time
  • Chumbawamba — Tubthumping (Excerpt)
  • Joana Espadinha — Leva-me A Dançar
  • Flak — Manto Branco (Acústico Defusão)

#8.40 Mister Producer

Benjamim convida: António Vasconcelos Dias, Joana Espadinha e Flak! (E o Fábio e a Mimi e a Catarina!) Esta luxuosa enunciação soa vagamente familiar? Não é por acaso: um ano volvido, o requisitadíssimo Luís Nunes volta a empreender um Takeover Defusão categórico, para mais um season finale glorioso. Poderá parecer que o produtor-sensação do momento é movido por certos e determinados interesses na condução desta última emissão da oitava temporada — só porque, além de reconvocar o seu braço direito musical, está actualmente a espalhar a sua magia pelos novos álbuns da lenda dos Rádio Macau e da pupila do jazz que já nos visitara com Cassete Pirata (outro vindouro trabalho com dedo do anfitrião de serviço, já agora). Ignore-se toda e qualquer má-língua que se atreva a insinuar tal, ora. De resto, discute-se novamente a indiscutível melhor banda de sempre do mundo; os (péssimos) concertos de Cat Power voltam também a ser assunto; e mantém-se a “tradição” sempre imprevisível do “live on tape”, mas, como prometido, os discos compactos vêem-se trocados por discos grandões, em vinil. Até já e bem hajam!

  • Lena D’Água — Jardim Zoológico
  • Flak — Antonov
  • Chico Buarque, Milton Nascimento — O Que Será (À Flor Da Terra)
  • Cat Power — Empty Shell
  • The Beatles — Something
  • Arcade Fire — Wake Up