#8.20 My Turn To Play

Incrível. Adjectivo que tanto ilustra a mera chegada de tamanha baiuca à sua 250.ª emissão como descreve o conteúdo desta mesmíssima 250.ª emissão. Não, não nos enganámos duas vezes: são duzentas e cinquenta voltinhas nesta montanha-russa semanal, e o mais incrível de tudo é que vamos continuar a meter fichas. Por ora, propomos uma extravagância sem precedentes no passado recente, resultante de termos decidido jogar à rubrica 5 Cêntimos. Os nossos estimados videógrafos — o habitué João Carvalho e a debutante Inês Marques — juntaram-se em estúdio aos três fregueses do costume, e todos os cinco se sujeitaram, pela primeira vez, à crueldade geralmente reservada apenas para convidados, num complexo festival de temas inesperados, disparados à vez em modo de rondas (nem sempre) rápidas. Pelo meio, há música e meditação, conversas paralelas e metadiscussões, o sonho de um mundo melhor, fun facts, cameos musicais insólitos, mais um piloto para outro podcast… Enfim, pedimos desculpa por qualquer coisinha, mas festa é festa, e foi só uma vez sem exemplo. Na próxima semana, regressará a refrescante normalidade.

  • Toranja — Carta
  • Mungo Jerry — In The Summertime
  • Deolinda — Passou Por Mim E Sorriu
  • Arcade Fire — Joan Of Arc
  • The Verve — Lucky Man
  • Jim Sturgess, Joe Anderson — With A Little Help From My Friends
  • Sia — Chandelier
  • Foo Fighters — The Sky Is A Neighborhood
  • Jeff Bridges — A Glass Of Water
  • Ornatos Violeta, Gordon Gano — Capitão Romance
  • Simon & Garfunkel — The Sound Of Silence